terça-feira, 19 de maio de 2009

Ajuda URGENTE


Temos crianças especiais que precisam urgentemente de fisioterapia e remédios caros. Temos crianças sub-nutridas que precisam da multi-mistura. Todas precisam de dentista, de um esporte de aulas de computação, de acesso a cultura e carinho. Por isso, lutamos agora, não esperamos, estamos a cada dia melhorando, conseguindo mais voluntários, doações para esses pequenos príncipes e princesas que têm esperança e fé em um futuro melhor.
Só Para Lembrar
Neste exato momento mais de 600 milhões de crianças estão passando fome, dormindo nas ruas, catando papelão para sobreviver, morrendo nas guerras, roubando para comer. Todas têm algo em comum: SÃO INVISÍVEIS AOS OLHOS DA SOCIEDADE! Cerca de 60 milhões de crianças moram nas ruas, sendo que 5 milhões só no Brasil. De cada 4 crianças no mundo, 3 vivem na pobreza, isso faz com que elas tenham que sobreviver com menos de 3 reais por dia. Cerca de 40 milhões de crianças sofrem maus-tratos e não têm como se defender. No mundo 121 milhões de crianças nunca foram à escola. Nos últimos 15 anos, 2 milhões de crianças morreram em guerras, 6 milhões foram mutiladas e 1 milhão se perdeu ou foi separada dos pais. A cada 15 minutos, uma criança menor de 15 anos morre em decorrência da Aids no mundo. Só no Brasil 21 mil crianças têm Aids.
Vamos fazer nossa parte, ser solidários e ajudar essas crianças.


video


quinta-feira, 5 de março de 2009

Projeto Blues Pela Vida 2009


Fundada em 1996, a Casa José Eduardo Cavichio (CAJEC) é fruto do sonho de um rapaz de 16 anos, que, além de lutar contra o câncer durante dois anos, ajudou outras crianças com a mesma doença.

Ainda que vencido pela doença, José Eduardo deixou um legado, uma inspiração que guiou as pessoas que com ele lutaram e as levou a fundar a casa de apoio que leva o seu nome.

O sonho de José Eduardo era criar um lugar diferente dos que ele conhecia, um lugar onde as crianças e adolescentes encontrassem mais do que ajuda médica; onde encontrassem amor, carinho e pudessem ter ao seu lado um ente querido - um lugar onde pudessem sentir-se em casa, mesmo distante de seu lar.

José Eduardo não viu seu sonho realizado, mas orgulhar-se-ia de saber que a CAJEC existe e, localizada em Taboão da Serra/SP, está disposta a ajudar quem precisa. Com responsabilidade social, nós, brasileiros, executamos diariamente atividades de apoio aos mais necessitados.

Hoje, a CAJEC assiste crianças e adolescentes portadores do câncer de todo o país, que são encaminhados, pela assistente social, para a cidade de São Paulo, onde realizam tratamento em hospitais públicos. Na CAJEC, elas desfrutam de uma infra-estrutura completa, proporcionando, num momento tão difícil de suas vidas, conforto, praticidade e alegria.

O que a CAJEC oferece?

1. Estadia
- Casa ampla.
- Quartos separados (masculino/feminino) com beliches, berços e armários.

2. Vestuário
- Roupas (infantil/adulto) de corpo, cama e banho.

3. Alimentação
- Seis refeições diárias.

4. Transporte
- A CAJEC conta, atualmente, com ambulância, micro-ônibus e Sprinter.
- Transporte dos assistidos para hospitais, laboratórios e lazer.

5. Quarto para transplantados
- Atualmente, acolhe até três crianças que necessitam de ambiente isento de contaminação.

6. Tratamento odontológico/psicológico
- Trabalho voluntário oferecido por profissionais para as crianças/adolescentes.
- Quando necessário, também é oferecido para os acompanhantes.

7. Lazer
- Excursões ao sítio da CAJEC, cinemas, teatro, shopping, lanchonetes, entre outros.

8. Apoio Financeiro
- Passagens, próteses, óbitos, medicamentos, manutenção geral da casa de apoio.



quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

ASSOCIAÇÃO CRUZ VERDE Blues Pela Vida II


História

A Cruz Verde é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, fundada em 8 de dezembro de 1958, por um grupo de pessoas sensibilizadas pelos problemas de crianças portadoras de paralisia cerebral grave, dentre eles o ilustre Prof. Dr.Antônio Branco Lefèvre.
A proposta da instituição é garantir o melhor para os pacientes assistidos, numa busca incessante de trazer novas técnicas de intervenções, promover assistência qualificada e cada vez mais especializada, assim como oferecer aos pacientes novos equipamentos
que possam de alguma forma beneficiar-lhes melhorando suas condições de vida.
A Cruz Verde mantém três unidades de atendimento: Hospital,onde são mantidos 204 pacientes em regime de internação integral; Ambulatório, onde são prestados mais de 12.000 atendimentos/ano através de consultas pré-agendadas e Hospital-Dia, onde 25 crianças são recebidas diariamente para uma intensa programação terapêutica,retornando para o convívio familiar ao final do dia.
A Paralisia Cerebral é uma seqüela de uma agressão encefálicaque se caracteriza por um transtorno persistente e não progressivo do tono, da postura e do movimento, secundário a uma lesão do encéfalo de origem pré, peri ou pós-natal, atuando na fase da maturação neurológica.
Dados estatistícos:

26.600 novos portadores a cada ano no Brasil
2/1.000 nascidos vivos nos países desenvolvidos
7/1.000 nascidos vivos no Brasil
O processo de reabilitação em pacientes com paralisia cerebral grave busca explorar todo potencial do paciente, além de desenvolver as habilidades possíveis para superar as limitações fisicas, emocionais e sociais impostas pela deficiência.
É um processo longo e os resultados variam de acordo com o nível de
comprometimento da deficiência do paciente.
Nosso programa de reabilitação envolve uma equipe multidisciplinar, composta de profissionais das seguintes áreas: enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia,
hidroterapia, neurologia, nutrição, odontologia, psicologia e terapia
ocupacional.

Associação Cruz Verde – www.cruzverde.org.br
Vila Clementino - São Paulo, Brasil.
Fone/fax: 5579-7335

Quem nós ja ajudamos


Sitio Agar
História

O Sítio Agar é uma organização não governamental, de utilidade pública municipal, que tem um conselho, uma diretoria executiva, coordenadores de áreas, psicólogos, fonoaudióloga, fisioterapeuta e educadoras.
Sob a coordenação do Frei Antonio G. Maria Van, hoje é mantida pela Cia. Maria de S. Luiz Maria Grignion. Com uma área de 15.000 m², tendo apoio e ajuda da comunidade e do Projeto Reviver, abriga 33 crianças, tendo já passado pelo sitio 120.
Atualmente utilizam duas casas: a primeira abriga 20 crianças de 0 a 2 anos, e outra 23 crianças de 2 a 10 anos,tendo sido já projetada uma 3ª unidade para abrigar adolescentes acima de 10 anos e conta ainda com um berçário.
O fator mais importante nesta missão é amparar, dar conforto, carinho e segurança para as crianças portadoras do vírus HIV positivo, com destaque absoluto à qualidade de vida.
Desde sua fundação o Sítio Agar já abrigou 151 crianças. Dessas 76 negativaram (desenvolveram seus próprios anticorpos); 15 foram a óbito; 68 para adoção; 17 retornaram a família e 2 foram para outra entidade.
O Projeto Casa de Ismael desde sua implantação já abrigou, 86 crianças e adolescentes: 11 foram para adoção, 60 retornaram para a família de origem. 2 completaram a maioridade e um foi transferido para outro abrigo.
Atualmente estão abrigados 58 crianças e adolescentes, sendo 46 no Projeto Casa de Agar e 12 Casa de Ismael.
Parte dos recursos do Sítio veêm da Holanda, país de origem da congregação religiosa de Frei Antonio, e são destinadas a investimentos em construções e equipamentos. A outra parte vem dos convênios como o governo e das contribuições mensais dos seus associados, e destina-se à manutenção, incluindo o custeio de funcionários e alimentação.
Além da Casa Agar, ainda contamos com o Projeto Casa de Ismael, com capacidade para abrigar 20 (vinte) crianças e adolescentes de zero a 18 anos, de ambos os sexos, originários do município de Cajamar, afastados de suas famílias temporariamente por decisão judicial, caracterizadas como de risco pessoal e social, com ocorrência de violência doméstica (negligência, maus tratos, rejeição, abuso sexual) desestruturação familiar (alcoolismo, drogas, conflitos emocionais graves) entre outros.


Não temos tempo a perder

Temos crianças especiais que precisam urgentemente de fisioterapia e remédios caros. Temos crianças sub-nutridas que precisam da multi-mistura. Todas precisam de dentista, de um esporte de aulas de computação, de acesso a cultura e carinho. Por isso, lutamos agora, não esperamos, estamos a cada dia melhorando, conseguindo mais voluntários, doações para esses pequenos príncipes e princesas que têm esperança e fé em um futuro melhor.

Só Para Lembrar

Neste exato momento mais de 600 milhões de crianças estão passando fome, dormindo nas ruas, catando papelão para sobreviver, morrendo nas guerras, roubando para comer. Todas têm algo em comum: SÃO INVISÍVEIS AOS OLHOS DA SOCIEDADE! Cerca de 60 milhões de crianças moram nas ruas, sendo que 5 milhões só no Brasil. De cada 4 crianças no mundo, 3 vivem na pobreza, isso faz com que elas tenham que sobreviver com menos de 3 reais por dia. Cerca de 40 milhões de crianças sofrem maus-tratos e não têm como se defender. No mundo 121 milhões de crianças nunca foram à escola. Nos últimos 15 anos, 2 milhões de crianças morreram em guerras, 6 milhões foram mutiladas e 1 milhão se perdeu ou foi separada dos pais. A cada 15 minutos, uma criança menor de 15 anos morre em decorrência da Aids no mundo. Só no Brasil 21 mil crianças têm Aids.

Um Grande Abraço,
Amigos do Projeto Blues Pela Vida

Projeto Blues Pela Vida





Quem Somos
Somos um grupo de amigos com o mesmo ideal, ajudar instituições com o trabalho voluntariado, sem fins lucrativos.
Como Surgiu o Projeto Blues Pela Vida?
Idealizado em fevereiro de 2007 por Claudio (Banha) um barman apaixonado por Blues e com espírito solidário, que nasceu o Blues Pela Vida. Banha começou reunindo um grupo de amigos e músicos do cenário do hythm in Blues, que se iniciou a organização do projeto durante o ano de 2007 com o ideal de um show beneficente para ajudar uma instituição de caridade.

Junto a essa ação solidária divulgar o Blues, com a filosofia de unir a solidariedade com a cultura. Assim nasceu o slogan do projeto que define o seu idealismo: Boa Música, Boas Ações!